Temer admite reexaminar política de preços da Petrobras

Temer admite reexaminar política de preços da Petrobras

Foto: Divulgação

 

O presidente Michel Temer (MDB) admitiu na terça-feira (29) que pode reexaminar a política de preços da Petrobras. A declaração foi dada durante entrevista à TV Brasil, emissora oficial do governo. As informações são do portal G1.

A fala do presidente causou certa confusão, pois ele afirmou, em um primeiro momento, que não pretendia alterar a política da estatal. Logo depois, ele se referiu à possibilidade de repensá-la, mas não ficou claro se Temer havia dito "nós podemos reexaminá-la" ou "não podemos reexaminá-la". Porém, a assessoria de comunicação do Palácio do Planalto confirmou que o presidente disse "nós".

— Convenhamos, a Petrobras se recuperou ao longo destes dois anos. Estava em uma situação, digamos, economicamente desastrosa há muito tempo. Mas nós não queremos, digamos, alterar a política da Petrobras. Nós podemos reexaminá-la, mas com muito cuidado— declarou.

A política de preços da estatal, que resulta em reajustes frequentes, e até diário,  dos valores dos combustíveis em razão da variação dos preços do dólar e do petróleo no mercado internacional, é um dos principais motivos de insatisfação que levou à greve dos caminhoneiros. 

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, também tem sido criticado pela categoria paralisada por afirmar que a política não deve sofrer alteração, apesar de ter concedido redução de 10% no valor do diesel para tentar atender às solicitações dos caminhoneiros. A estatal tem sofrido perdas no mercado de ações desde o início da greve da categoria, que causa insegurança no mercado.

 

Por GaúchaZH

Diário Catarinense

Outras Notícias

PUBLICIDADE