Wesley Safadão é o mais citado em lista das músicas mais ouvidas em plataformas de streaming no Brasil

Wesley Safadão é o mais citado em lista das músicas mais ouvidas em plataformas de streaming no Brasil

Foto: Felipe Carneiro / Agencia RBS

 

Se a música mais ouvida nos serviços de streaming no Brasil, em 2017, foi Shape of You, do cantor britânico Ed Sheeran, o predomínio é de artistas brasileiros entre as 50 faixas mais executadas no país em plataformas como Apple Music, Deezer, Google Play, Napster e Spotify. O levantamento foi realizado pela BMAT e divulgado pela Pró-Música Brasil Produtores Fonográfico Associados na semana passada.

Entre as 50 faixas mais ouvidas nos serviços de streaming no ano passado, 43 eram brasileiras e apenas sete estrangeiras  – sendo que Despacito, hit hispânico do porto-riquenho Luis Fonsi, aparece com duas versões na lista. 

Considerando as canções de trabalho e participações nas músicas de outros cantores ou grupos, Wesley Safadão é o artista mais citado no ranking brasileiro, aparecendo cinco vezes. Dividem o segundo lugar os sertanejos Jorge e Mateus e Marília Mendonça, com quatro menções.

O sertanejo domina a lista: das 50 faixas, 20 pertencem ao gênero. O funk ocupa o segundo posto, com 10 canções, e as 20 restantes se encaixam em estilos variados – pop, rap, eletrônica, entre outros.

Na lista individual do Spotify referente a 2017, em relação ao Brasil, há quatro canções sertanejas entre as 10 primeiras: Vidinha de Balada (Ao Vivo), de Henrique & Juliano, em 3°; Te assumi pro Brasil (Ao Vivo), de Matheus & Kauan, em 4°; Loka, de Simone & Simaria com participação de Anitta, em 8°; e Raspão (Ao Vivo), de Henrique & Diego, em 10°. 

Dos 10 artistas mais ouvidos pelos brasileiros na plataforma no ano passado, seis pertencem ao gênero: Matheus & Kauan (1°), Jorge & Mateus (2°), Henrique & Juliano (3°), Marília Mendonça (4°), Maiara & Maraisa (8°) e Henrique & Diego (9°).

Além do sertanejo, o Spotify informou em nota que o brasileiro está, cada vez mais, curtindo sucessos nacionais. "19 dos 20 artistas mais ouvidos do país nasceram em terras tupiniquins, dividindo a lista apenas com o furacão Ed Sheeran. Como se isso não bastasse, das 20 faixas mais executadas, 17 são brasileiras, sendo sete hits sertanejos, seis sucessos do funk, duas de música eletrônica e dois de pop", destacou a empresa em nota.

"Foi de fato o ano da música brasileira no Spotify Brasil. Diferente do que observámos anteriormente, 2017 marcou essa virada no hábito do brasileiro. Impulsionados pela facilidade de descoberta e compartilhamento de música, vimos sertanejo, funk e música eletrônica locais bombando", disse em comunicado Roberta Pate, gerente de relacionamento entre artistas e gravadoras do Spotify para América Latina e Estados Unidos hispânico.

Na Deezer, sete das 10 canções mais executadas em 2017 no Brasil são sertanejas: Vidinha De Balada, de Henrique & Juliano (2°); Amante Não Tem Lar, de Marília Mendonça (3°); Regime Fechado, de Simone & Simaria (4°); Medo Bobo, de Maiara & Maraisa (6°); Paredes, de Jorge & Mateus (7°); Sorte que Cê Beija Bem, de Maiara & Maraisa (9°); e Loka, de Simone & Simaria com Anitta (10°). Entre os 10 artistas mais ouvidos no ano passado no Deezer pelos brasileiros, oito são sertanejos: Henrique & Juliano (1°), Marília Mendonça (2°), Jorge & Mateus (4°), Matheus & Kauan (5°), Maiara & Maraisa (6°), Simone & Simaria (7°), Zé Neto & Cristiano (9°) e Luan Santana (10°).

Bruno Vieira, diretor geral da Deezer Brasil, ressalta que apesar de o sertanejo ser destaque dentro da plataforma, o funk tem demonstrado um crescimento bastante expressivo.

– Em 2016, apenas 4% do top cem das músicas mais executadas eram funk.  No ano seguinte, o ritmo fechou o ano representando 13%. Em fevereiro de 2018, no top charts Brasil (ranking brasileiro das faixas mais tocadas na plataforma), 18% eram funk – avalia.

Assim como o levantamento divulgado pela Pro-Música e o Spotify, os artistas nacionais se sobressaem na Deezer.

– No fim de 2017, foi divulgado o top cem das músicas mais ouvidas pelos brasileiros na Deezer e, foi constatado, que 70% de todo o conteúdo era nacional. Dentre os gêneros mais ouvidos, mais de 50% é sertanejo, 15% funk e 5% de pop nacional. Os 30% restantes representam em grande parte o pop internacional, um pouco mais de 6% de música eletrônica e 2% de reggaeton, impulsionados pelo sucesso Despacito, de Luis Fonsi. Forró, Samba e Pagode também se destacam – aponta o diretor geral da plataforma.

Ainda cabe sublinhar que o gospel também é um dos gêneros mais procurados pelos clientes brasileiros da Deezer.

– A Deezer é o primeiro e único streaming de música no país a ter um projeto exclusivo e um editor de conteúdo musical dedicado ao gênero. A repercussão da audiência resultou em um crescimento de mais de 300% do canal. Em um ano de projeto, o canal gospel se tornou o segundo canal de gênero mais ouvido na plataforma. O crescimento foi impulsionado desde que iniciamos um trabalho dedicado no segmento, focado na educação dos artistas, gravadoras e empresários a respeito do streaming, o que fez com que um novo público descobrisse a Deezer como uma nova forma de ouvir música – garante Bruno Vieira.

 

Foto:

 

Por William Mansque

Diário Catarinense

Outras Notícias

PUBLICIDADE